POR QUE E COMO ESTUDAR INGLÊS?

O inglês é, atualmente, a língua mais falada no mundo por falantes não nativos. É também a mais utilizada em publicações de livros e na Internet e em atividades comerciais entre estrangeiros de diferentes nacionalidades. Segundo o British Council, uma em cada quatro pessoas no mundo fala inglês com certa competência. No Brasil, de acordo com pesquisas, 70% das empresas internacionais buscam profissionais que falem o inglês. Outro dado relevante é que o salário de uma pessoa com bom domínio nessa língua, se comparado ao daqueles com as mesmas qualificações, pode ser de 30% a 50% maior. Estas são algumas razões bastante atraentes para aprender essa língua.
Wizard by Pearson

HISTÓRIA DA LÍNGUA

Com uma história de cerca de 1500 anos, o inglês surge com os idiomas falados pelos povos germanos que a partir do século V ocupavam onde é a atual Inglaterra, com destaque para os Anglos e os Saxões. O idioma que começou a nascer nas ilhas britânicas a partir de então recebe o nome de “Old English”, “Anglo-Saxão” ou ainda “Englisc” no original, significando “língua dos anglos”.

A língua inglesa tem sua origem e evolução em três períodos distintos:

  • Old English – a primeira forma do idioma, em voga entre os séculos V e XI
  • Middle English – seu desenvolvimento médio, do séculos XI ao XVI
  • Modern English – a forma moderna do idioma, do século XVI aos dias atuais

O vocabulário da língua evoluiu gradualmente, e com a introdução do cristianismo ocorre a primeira influência de palavras do latim e do grego. Mais tarde, invasores escandinavos que falavam o nórdico antigo (old norse, língua que provavelmente assemelhava-se ao dialeto falado pelos povos anglo-saxões) também influenciou o inglês. O Old English é uma língua preservada em diferentes fontes, como inscrições rúnicas, traduções bíblicas complexas e fragmentos diversos.

A maior diferença entre o Old e Middle English está na gramática. Acredita-se que o estágio seguinte da língua, o Middle English inicia-se com a batalha de Hastings, em 1066, onde o rei William o conquistador derrotou o exército dos anglo-saxões e impôs suas leis, seu sistema de governo e sua língua, a francesa. Desse modo, novas palavras são incorporadas à língua falada pelas pessoas comuns, isto é, por servos e escravos. Mais tarde, muitos dos novos termos passaram a ser usados na corte e no militarismo adquirindo, portanto, um elevado status social.

Já o inglês moderno, como conhecido pela obra de William Shakespeare, em geral é datado a partir de 1550, quando a Grã-Bretanha se tornou um império colonial, espalhando-se por todos os continentes.

Em geral, a diferença entre o Old e o Modern English está na forma escrita, na pronúncia, no vocabulário e na gramática. Comparado ao inglês moderno, o Old English é uma língua quase irreconhecível, tanto na pronúncia, quanto no vocabulário e na gramática.

Wizard by Pearson

PAÍSES ONDE O INGLÊS É A LÍNGUA OFICIAL

Não necessariamente o país que adota a língua inglesa como oficial, a utiliza no dia a dia. Então costuma-se dividir entre os países que têm o inglês entre oficial de facto e oficial de jure. Os países com adoção de jure e de facto são somente: Estados Unidos, Reino Unido e Nova Zelândia. Todos os demais são apenas de jure.

Veja os países:
Antígua e Barbuda, Austrália, Bahamas, Barbados, Belize, Botswana, Canadá, Ilhas Fidji, Gâmbia, Gana, Granada, Guiana, Índia, Irlanda, Jamaica, Queria, Kiribati, Libéria, Malai, Malta, Ilhas Marshall, Ilhas Maurícias, Micronésia, Namíbia, Nova Zelândia, Nigéria, Paquistão, Ilhas Palau, Panamá, Papua Nova Guiné, Filipinas, Ruanda, Saint Kitts e Nevis, Santa Luzia, São Vicente e Granadinas, Seychelles, Serra Leoa, Singapura, África do Sul, Suazilândia, Tanzânia, Trinidade e Tobago, Reino Unido, Estados Unidos, Vanuatu, Zâmbia e Zimbabwe.

Pronto para dar o próximo passo e se destacar? Contato